Análise SWOT – O que é, para que serve e como fazer

“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas…” Sun Tzu – A arte da Guerra

Vale muito a pena começar este artigo com esta poderosa frase de Sun Tzu, um dos grandes estrategistas da história da humanidade, especialmente quando vamos falar de estratégias.

Vivemos, inclusive, um momento interessante da humanidade, onde as diferentes ciências vêm aprendendo a colaborar, e por isso vamos decifrar neste artigo uma das ferramentas mais famosas da administração de empresas a análise SWOT.

Uma ferramenta antes aplicada para a validação e aprimoramento de produtos e negócios, hoje vem sendo usada no mundo do empreendedorismo, e até mesmo no desenvolvimento pessoal, através de coaches e trainers.

Uma parte importante da formulação de estratégias de negócios certamente é a análise de cenários, onde avaliamos os riscos e vantagens sobre uma decisão, e a ferramenta de análise SWOT adota um formato simples de mapeamento dos cenários que podem envolver uma decisão.

O que é a análise SWOT

O termo SWOT na verdade é o acrônimo das palavras Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats – formando a palavra SWOT, cuja tradução são Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, e a tradução da análise SWOT para o português resulta no nome reduzido de “análise FOFA” que acabou sendo pouco adotado, apesar de conhecido.

O mais importante sobre análise SWOT é a sua capacidade de ser simples, enquanto oferece um panorama completo sobre o cenário do caso que está sendo analisado.

A análise SWOT ainda conta com dois eixos de abordagem:

Uma abordagem se dá através dos pontos positivos em relação à decisão a ser tomada, e os pontos negativos, buscando uma decisão baseada no cenário real nem pessimista, nem otimista.

A outra abordagem se dá através dos cenários internos, que representam as vantagens e desvantagens próprias e de influência direta da pessoa, ou empresa, e também no cenário externo, avaliando como o mercado ou o mundo se porta em relação à estas decisões.

Na prática, a decisão de lançar um determinado produto, por exemplo, pode ser muito positiva quando analisado o cenário interno do produto, mas o cenário externo pode desequilibrar o lançamento, caso aponte que o mercado não terá uma recepção oportuna para este produto.

Análise SWOT é um dos formatos mais simples em termos de aplicação, mas ainda assim bastante completo em termos de resultado.

Analise SWOT na prática

Vamos explorar agora a aplicação prática da análise SWOT completa.

O primeiro aspecto, antes mesmo de chegar ao modelo da ferramenta, está em desenvolver clareza sobre o assunto que será aportado.

Qual é o tipo de decisão que está sob avaliação?

Considere que apenas a decisão em si pode não configurar a situação por completo, e uma pequena mudança de perspectiva pode transformar a análise por completo.

Vamos usar um exemplo: Você pode estar avaliando a possibilidade de montar um negócio online, e então basicamente você avaliará as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças sobre esta decisão.

Agora, pode ser que você já tenha tomado a decisão de montar um negócio online, e então a sua decisão do momento não seja sobre montar um negócio online, mas sim sobre montar um negócio online agora, neste momento da sua vida e isso muda o contexto da análise.

Neste cenário, uma força, por exemplo, pode ser uma situação de desemprego ou férias, ou seja, você está num momento em que tem tempo para se dedicar à este trabalho.

Já uma fraqueza, numa situação diferente pode ser o período em que você está elaborando a tese de conclusão de curso da sua graduação, um período que normalmente se dedica tempo demais à este trabalho, e haveria pouco tempo disponível para trabalhar no negócio online.

Análise SWOT Análise SWOT 1024x660 - Análise SWOT - O que é, para que serve e como fazer
Análise SWOT

Escreva claramente na parte de cima do quadro da análise SWOT qual será a decisão a ser analisada na ferramenta, e então vamos partir para a aplicação da ferramenta usando o exemplo fictício do lançamento de um blog pessoal para falar de finanças.

S – Forças (Strengths)

Vamos começar a ferramenta de análise SWOT abordando o primeiro quadrante, onde falamos da letra S, configurando as Forças da decisão que precisa ser tomada, e neste caso vamos abordar as Forças internas, que podem ser internas da sua empresa ou internas de você, caso seja uma decisão pessoal.

A pergunta então é:

Quais são as forças internas e pessoais que vão favorecer com que você lance um blog pessoal para falar de finanças?

Podemos listar aqui, por exemplo:

  • Conhecimento de montagem de sites.
  • Facilidade com números.
  • Gostar de estudar e falar de dinheiro e investimentos.
  • Tempo de 2 horas por dia disponíveis para o projeto.
  • Trabalhar no mercado de ações.
  • Ser perseverante.
  • Aprender fácil.

Quanto mais forças puderem ser listadas na análise SWOT, melhor para ganhar poder de ação sobre a decisão, caso ela receba um sinal positivo ao final da análise e então seguimos para o segundo quadrante.

W – Fraquezas (Weaknesses)

No segundo quadrante da análise SWOT vamos trabalhar a letra W, configurando as Fraquezas da decisão que está sendo estudada, e novamente vamos abordar as Forças internas, mas agora vamos falar do que pode limitar o sucesso da decisão.

A pergunta neste caso é:

Quais são as fraquezas internas e pessoais que vão dificultar o caminho para que você lance um blog pessoal para falar de finanças?

  • Não tenho conhecimento em SEO.
  • Não tenho dinheiro para investir em anúncios pagos para atrair pessoas para o blog.
  • Ser muito exigente, ao ponto de travar as ações
  • Não conhecer o lado psicológico das finanças
  • Ser desorganizado

Dica de aplicação: Um aspecto interessante de se perceber na análise SWOT é que existem fatores que em algumas situações podem ser forças, e em outras situações podem ser fraquezas, e em algumas situações pode estar posicionado nos dois lugares.

Um exemplo é o fato de ser muito exigente – pode ser positivo, afinal você tem um padrão de qualidade alto, mas também pode ser negativo, caso isso atrase a sua tomada de ação.

O – Oportunidades (Opportunities)

No terceiro quadrante da análise SWOT nós voltamos a analisar forças, mas agora vamos abordar as forças externas, ou seja, as forças que o ambiente, o mercado, a sua casa ou as outras pessoas ofereçam, e que favoreçam o projeto em análise.

A pergunta que vai guiar este quadrante é:

Quais são as oportunidades que o mercado, o mundo ou outras pessoas agregam de positivo para que você lance um blog pessoal para falar de finanças?

  • Existe muito conteúdo na internet para aprender como fazer.
  • Tenho um primo com um canal do Youtube grande, e que pode divulgar o meu trabalho.
  • Finanças é um tema muito pesquisado no Google, então existe interesse.

Dica rápida: Então as oportunidades podem ser confundidas com as forças, e o que é preciso avaliar é se a questão se trata de algo interno e de influência pessoal, ou se trata de algo que dependa de outros fatores. Não há problema em ir e voltar no exercício, desde que coloque cada ponto no quadrante certo.

T – Ameaças (Threats)

No último quadrante da análise SWOT você analisa o que o mercado e o mundo trazem de limitação perante a sua decisão, e a pergunta a ser feita será:

Quais são as ameaças que o mercado, o mundo ou outras pessoas trazem de negativo para que você lance um blog pessoal para falar de finanças?

  • Existem outros profissionais na internet falando do mesmo assunto
  • Viajar muito, e por isso não conseguir manter uma consistência no trabalho do blog.
  • O termo finanças pessoais é muito disputado no Google.

Feita então a análise, vamos passar a entender como usar tudo isso para um veredicto na sua decisão.

SWOT pronto, e agora?

Quando a sua análise SWOT está pronta, é chegado o momento de analisar o material gerado.

O primeiro aspecto, até mesmo visual, é considerar quantos fatores benéficas foram listados em forças e oportunidades, e se esta quantidade supera o número de fraquezas e ameaças, o que já aponta um caminho de prosperidade para a ideia, caso seja superior.

Depois disso, é chegado o momento de confrontar as dificuldades dentro do seu planejamento, então abrimos um espaço à direita logo ao lado dos quadrantes de fraquezas e ameaças, e este espaço será para responder a seguinte pergunta:

O que eu posso fazer para neutralizar ou eliminar estas dificuldades ou fraquezas?

Perceba que cada dificuldade neutralizada, ou que pelo menos tenha o seu impacto reduzido, pode ajudar muito a viabilizar o projeto, e caso não seja possível fazer nada, deve-se encarar a dificuldade ou declinar no projeto.

Alguns dos exemplos listados na análise SWOT feita no artigo seriam confrontados desta forma:

  • (Não tenho conhecimento em SEO) – Fazer um curso de SEO ou contratar um profissional para revisar este aspecto no material.
  • (Não tenho dinheiro para investir em anúncios pagos para atrair pessoas para o blog) – potencializar o trabalho orgânico, especialmente nas redes sociais.
  • (Ser muito exigente, ao ponto de travar as ações) – adotar o lema de “melhor feito que perfeito” e tomar decisões mais rápidas
  • (Existem outros profissionais na internet falando do mesmo assunto) – estudar o conteúdo deles e fazer melhor
  • (Viajar muito e por isso não conseguir manter uma consistência no trabalho do blog) – programar postagens com antecedência, para manter a frequência positiva.

Percebe como boa parte das dificuldades listadas na análise SWOT pode ter um plano de ação e mesmo que o problema não seja resolvido, pode-se aprender a conviver com ele, e em alguns momentos arriscar.

A análise SWOT é uma grande ferramenta de ganho de poder para tomar decisões mais consistentes, seja no seu negócio ou na sua vida pessoal, além de ser um grande exercício de auto-observação, muito pertinente para quem deseja trabalhar e ganhar dinheiro na internet.

Recomendamos você a ler o nosso artigo completo sobre como desenvolver um plano de negócios simples e eficaz clicando aqui.

Deixe sua dúvida sobre análise SWOT, sugestão ou o que achou do artigo nos comentários e continue nos acompanhando para mais dicas sobre criação de novos negócios e empreendedorismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *